Como uma escultura que recita canções

14721585_990235814456293_3532999285998929690_n

Primeiro dia da era Trump, dizem-nos algumas gazetas. Noutras dimensões, assinala-se o dia de lançamento do álbum de Drab Majesty, “The Demonstration”. Drab Majesty é um projecto de Deb Mure, alter ego de Andrew Clinco (baterista de Marriages), acompanhado por Mona D. Deb Mure nasceu há cinco anos. É uma figura sem género e algo para lá do humano, como uma “escultura que recita canções”, feita de lábios gelados e a face coberta de branco e desenhos de arlequim. Drab Majesty invoca o projecto pandrógino de Genesis P-Orridge e apresenta-se como um preito à rede de figuras transexuais e transgénero que o acompanharam pelas noites de Los Angeles. Algures entre o synthpop, darkwave e shoegaze, a aura das suas canções é sombria e ameaçadora, como um culto, criando ambientes onde as influências ocultistas são bem vincadas. Hoje, no seu facebook, Deb Mure lançou uma mensagem em que assinala que para si os álbuns sempre foram “pequenas vivências experimentais que desbloqueiam portas para outras dimensões, intervalos de distracções produtivas, e que talvez até ajudem a remodelar a nossa mundividência e a percepção de nós mesmos. Espero que “The Demonstration” possa ser isso para alguém num tempo em que precisamos mais do que nunca.”

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s